Posts

A Urologia e o Outubro Rosa

No mês de outubro além, do chamado à prevenção do câncer de mama, ressaltamos os cuidados com a saúde da mulher. Nesse sentido, a Sociedade Brasileira tem dedicado o mês todo a iniciativas da saúde urológica das mulheres, tratando de temas como prolapsos vaginais, incontinência urinária, infecções urinárias e outras condições urológicas relacionadas a saúde feminina. No último dia 22, participamos de um desses eventos, dedicado ao tema Incontinência Urinária, onde pudemos debater as alternativas de tratamento em diferentes cenários clínicos. Parabéns a SBU por essa iniciativa.

Quarentena COVID 19

Olá!
Em virtude da pandemia causada pelo COVID-19, estamos mantendo atendimento aos pós operatórios recentes, pacientes em curso de tratamento e para as situações que demandem intervenções urgentes. Na clínica redobramos os protocolos de segurança e passamos a oferecer o tele atendimento para algumas situações específicas, de acordo com as recomendações do Conselho Federal de Medicina.
Para contato, envie e-mail para contato@cassioriccetto.med.br ou WhatsApp  para (19) 99211-9048.
Com a colaboração e consciência de todos venceremos esse desafio!

Assoalho Pélvico e Sintomas Urinários

Em artigo publicado pelo nosso grupo recentemente na revista Neurourology and Urodyanmics apresentamos a utilidade da ultrassonografia translabial 4D e da eletromiografia perineal na análise das disfunções do assoalho pélvico feminino É cada vez mais aceito o conceito de que alguns sintomas ginecológicos, urinários e intestinais podem compartilhar de uma origem comum, e relacionarem-se a disfunções dos músculos perineais. Assim, a avaliação por meio de métodos mais sofisticados, como a ultrassonografia, eletromiografia e ressonância magnética dinâmica da pelve podem aprimorar a qualidade do diagnóstico.

Sobre o emprego de próteses em prolapsos vaginais

O emprego de proteses permitiu melhora significativa dos resultados do tratamento cirúrgico dos prolapsos vaginais. Entretanto, com seu uso indiscriminado surgiram problemas, que motivaram alerta das agências reguladoras. Esse tema vem sendo debatido em alto nível nas sociedades médicas especializadas, como a American  Urological Association, International Urogynecological Association e International Continence Society. De maneira geral, considera-se que os eventos adversos com o emprego de próteses relacionam-se, principalmente, com sua indicação e com o treinamento do cirurgião.

 

Cuidados com a próstata no envelhecimento

O câncer da próstata é uma das neoplasias malignas mais freqüentes nos homens. Apresenta crescimento lento, e dessa forma, as possibilidades de cura são grandes, desde que o câncer seja diagnosticado numa fase inicial de desenvolvimento, quando ainda se encontra confinado na próstata. Tal qual o aumento prostático benigno, resulta de predisposição genética, de tal forma que é mais freqüente em famílias nas quais há homens que já apresentaram o problema. Nas fases iniciais, o câncer de próstata é assintomático. Dessa forma, o diagnóstico precoce somente poderá será realizado por meio do exame prostático e da dosagem de uma substância, chamada PSA. O PSA é uma proteína produzida pela próstata normal, cuja concentração sanguínea geralmente eleva-se no câncer da próstata. O tratamento do câncer de próstata poderá ser realizado por meio de cirurgia, radioterapia ou vários medicamentos, dependendo do estágio da doença, da idade do paciente e do seu quadro clinico. Apesar do impacto psicológico do diagnóstico, na maioria das vezes o portador de câncer de próstata, não irá falecer em decorrência da doença, mesmo que o tratamento curativo não seja possível, desde que se mantenha em tratamento sob supervisão médica regularmente.